Conheça toda a História em um só lugar!
Mais de 850 tópicos e exercícios para você arrasar no Vestibular e no Enem.
  Cadastre-se

1. Comente os principais modelos de república propostos para o Brasil (Liberal, Positivista e Florianista), e que disputaram entre si o poder do novo governo.

00:00/00:00

Proclamação da República - Pintura de Benedito Calixto, 1893.

Modelo Liberal - defendia o federalismo e menor interferência do Estado central, tendo como base o modelo norte-americano. Buscava evitar uma participação significativa das camadas populares. Esse modelo era representado principalmente pelos grandes cafeicultores de São Paulo e será o modelo vitorioso, influenciando a constituição de 1891.

 

Modelo Positivista - ligado principalmente ao exército, era baseado nas idéias do pensador Augusto Comte, que procurou explicar a sociedade de maneira exata. Esse pensamento se encaixava com as idéias militares na medida em que valorizava o progresso e a disciplina. Defendia um governo centralizado (ditadura republicana) e a valorização científica, exigindo a separação entre Estado e Igreja.

 

Modelo Florianista - também chamado de jacobinista, era o modelo idealizado por parte da classe média e setores populares. Floriano Peixoto era visto pelos defensores desse modelo como o governante ideal devido às suas medidas largamente populares (como a proteção à população na Revolta da Armada). A participação popular no governo é a principal característica desse pensamento.

2. Explique os nomes “República da Espada” e “República Oligárquica”.

00:00/00:00

- A historiografia tradicional costuma dividir a República Velha em dois períodos:

 

- República da Espada (1889-1894) - presença de militares na presidência (Marechal Deodoro e Floriano Peixoto).

 

- República Oligárquica ou do Café (1894-1930) - controle direto do poder pelas grandes oligarquias (grupos) cafeeiras através da Política do Café com Leite, da Política dos Governadores e do Coronelismo.

3. Cite as principais características do governo do Marechal Deodoro da Fonseca (1889-1891).

00:00/00:00

- Presidiu o governo provisório de 1889 a 1891. Embora fosse eleito indiretamente presidente em março de 1891, renunciou em novembro do mesmo ano.

- Banimento da família real.

- Naturalização de imigrantes.

- Limitou a liberdade de imprensa.

- Separação entre a Igreja e o Estado.

- Implantação do casamento civil.

- Implementação da política econômica do encilhamento.

- Promulgação da constituição de 1891.

- Deodoro deu um golpe de Estado e fechou o congresso, que tentava limitar suas ações através da Lei de Responsabilidade. Essa medida provocou a primeira Revolta da Armada (1891), quando a marinha ameaçou bombardear o Rio de Janeiro. Isolado, Deodoro renunciou.

4. Explique a política econômica do Encilhamento.

00:00/00:00

Tumulto na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro.

- Política implantada por Rui Barbosa durante o governo provisório de Deodoro da Fonseca que visava alcançar o desenvolvimento industrial através da emissão de papel moeda, inclusive por bancos privados. A emissão desenfreada sem lastro (sem ter o equivalente do papel guardado em ouro) provocou uma intensa especulação com a criação de empresas fantasmas na bolsa de valores e elevada inflação devido à circulação excessiva de dinheiro.

 

- O nome encilhamento vem da corrida de cavalo e refere-se ao local onde ficavam reunidos apostadores e curiosos que especulavam e observavam os jóqueis apertarem (ato de encilhar) os cavalos instantes antes da corrida.

5. Comente a Constituição de 1891.

00:00/00:00

- Fez do Brasil uma república presidencialista federalista tendo como base os Estados Unidos da América.

- Três poderes independentes (Executivo, Legislativo, Judiciário), acabando, dessa forma, com o Poder Moderador e outras instituições monárquicas como o Senado Vitalício.

- Estabeleceu maior autonomia para os estados (antes chamados de províncias), que, agora, poderiam ter suas próprias constituições, desde que não contrariassem a constituição federal.

- Voto universal masculino para maiores de 21 anos. Mulheres, padres e soldados não votavam. O voto era descoberto, ou seja, não secreto, o que facilitou sua manipulação.

- Consolidou a separação entre a Igreja e o Estado.

6. Cite as principais características do governo de Floriano Peixoto (1891-1894).

00:00/00:00

Marechal Floriano Peixoto

- Foi um governo contraditório, inclusive, considerado por muitos, de caráter ilegal. A constituição defendia novas eleições presidenciais, caso houvesse término do mandato antes de dois anos, o que havia ocorrido com a renúncia de Deodoro. Floriano, vice-presidente, argumentou que essa medida só seria válida se o presidente tivesse sido eleito por voto direto, mas Deodoro havia sido eleito de forma indireta.

 

- Governo forte e centralizador.

 

- Estímulo à indústria com abertura de linhas de crédito.

 

- Enfrentou a Segunda Revolta da Armada e a Revolução Federalista no Sul.

 

- Medidas populares como redução de aluguéis, do preço da carne e da construção de moradias para os desabrigados da Revolta da Armada, fizeram com que Floriano se tornasse o símbolo dos republicanos mais radicais (jacobinos), que passariam a utilizar o nome florianismo para identificar os ideais desse grupo.

7. Comente as duas Revoltas da Armada.

00:00/00:00

- A marinha brasileira, de tendências monarquistas, não estava de acordo com as medidas do exército no início do período republicano, sentindo-se, portanto, desprestigiada na República, e mostrou seu descontentamento através de duas importantes revoltas.

 

- A Primeira Revolta da Armada, liderada por Custódio de Melo, ocorreu em novembro 1891 no Rio de Janeiro e foi contra o fechamento do congresso por Deodoro da Fonseca exigindo sua renúncia e ameaçando bombardear a capital.

 

- Contrária à posse de Floriano Peixoto, considerada ilegal, a marinha, liderada por Saldanha da Gama e Custódio de Melo (desejoso do cargo de presidente), bombardeou o Rio de Janeiro na chamada Segunda Revolta da Armada, entre 1893 e 1894. Derrotados, alguns oficiais ainda continuaram a luta contra o governo central prestando ajuda na Revolução Federalista no Sul.

8. Explique a Revolução Federalista no Sul (1893-1895).

00:00/00:00

Líderes Maragatos na Revolução Federalista

- Conflito entre o Partido Federalista, liderado por Gaspar Silveira Martins, cujos defensores eram chamados de Maragatos, contra a forte centralização e perpetuação do poder por Júlio de Castilhos, presidente do Rio Grande do Sul e membro do Partido Republicano Riograndense. Os defensores de Castilho eram chamados de Pica-Paus e simpatizantes do positivismo.

 

- Os federalistas recebiam apoio da marinha brasileira, que continuou a Revolta da Armada pelo sul do país, aumentando a gravidade da disputa. Floriano Peixoto, aliado de Júlio de Castilhos, enviou tropas para retomar o controle da situação, obtendo fundamental vitória na cidade de Desterro, que passou a se chamar Florianópolis. Os Maragatos foram derrotados pelo exército e pelos Pica-paus em 1895.

9. O que foi a política do Café-com-Leite?

00:00/00:00

Charge de Storni para a Revista Careta. São Paulo e Minas Gerais no comando da política brasileira.

- Política de controle de nível federal aplicada na República Oligárquica (1894-1930) pelas poderosas oligarquias de São Paulo e Minas Gerais. Essas oligarquias escolheram o presidente da República, alternadamente. Como esses poderosos tinham o controle das eleições através das fraudes e do Coronelismo, os candidatos escolhidos teriam praticamente vitória certa.

 

- Apenas em dois momentos houve a quebra da política do Café-com-Leite. Em 1910, com a eleição do militar Hermes da Fonseca, que praticou a Política das Salvações contra as oligarquias que estavam no poder, e, em 1929, quando a oligarquia paulista não respeitou a vez de Minas Gerais escolher o candidato por causa da grande crise capitalista.

 

- Porém, seria um erro grave reduzirmos a política brasileira do período a apenas articulações entre esses dois estados.

10. Explique a Política dos Governadores.

00:00/00:00

- Política de controle de nível federal e estadual aplicada na República Oligárquica (1894-1930). Implantada inicialmente pelo presidente Campos Salles (1898-1902) e chamada por ele de Política dos Estados. É uma prática de troca de favores entre o presidente e os governadores estaduais. Em troca de apoio no congresso, o presidente da República evitaria intervir no poder das fortes oligarquias regionais, controladoras dos governos estaduais. Salles havia adquirido um volumoso empréstimo internacional (funding-loan) e precisava de aliados.

11. Caracterize o que foi o Coronelismo e suas permanências.

00:00/00:00

Chico Heráclio e Chico Romão, famosos coronéis da República Velha.

- Política de controle de nível local aplicada na República Oligárquica (1894-1930), mas que, até hoje, influencia os rumos políticos nacionais. O Coronel detinha o poder local de uma zona rural e através da manipulação eleitoral conseguia eleger seus aliados, utilizando a troca de favores e pressionando a população com o chamado voto de cabresto. Os eleitores controlados pelo Coronel formavam o seu "curral eleitoral" e era comum a briga entre poderosas famílias de coronéis pelo poder.

 

- Há uma íntima ligação entre o Coronelismo e a Política dos Governadores.

 

- O Coronelismo marca presença no Brasil até hoje, principalmente em locais interioranos, mesmo com o advento do voto secreto.

12. O que foi o Convênio de Taubaté (1906) e quais foram suas principais conseqüências?

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

13. Explique o movimento de Canudos.

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

14. Comente o banditismo social no Brasil (Cangaço).

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

15. O que foi o processo de reforma urbana do Rio de Janeiro, quais foram seus principais representantes e suas principais conseqüências.

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

16. Explique o que foi a Revolta da Vacina (1904).

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

17. O que foi a Revolta da Chibata em 1910?

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

18. Explique a Guerra do Contestado (1912-1916).

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

19. Comente o surto da borracha na economia brasileira.

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

20. Relacione Brasil, indústria e Primeira Guerra.

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

21. Explique o movimento Tenentista e suas principais revoltas.

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

22. Explique o movimento operário do Brasil no início do século XX.

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

23. Explique a Semana de Arte Moderna de 1922.

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

24. Quais foram as emergentes classes sociais no Brasil que se fortaleceram a partir de 1930, e que, desde a década anterior, vinham buscando maior espaço?

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

25. Quais foram as conseqüências da crise de 1929 no Brasil?

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.

26. Por que ocorreu a Revolução de 1930?

Conteúdo acessível apenas para usuários do plano Premium.